Processo de trabalho do profissional de Educação Física na atenção básica em territórios rurais

Autores

  • Fernando de Lima Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8060-8523
  • Maria Deisyelle Sibaldina da Silva Almeida Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8997-0334
  • Taynara Poliana Gonçalves de Melo Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6802-0313
  • Wellington da Silva Rodrigues Junior Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5314-5890
  • Nicole Caroline Nascimento da Silva Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6425-8324
  • Ranieri Moreira da Silva Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2190-9796
  • Larissa Manuelle Marciano Francisco Universidade de Pernambuco, Faculdade de Ciências Médicas, Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-7898-161X
  • Danyela Lays dos Santos Universidade de Pernambuco, Faculdade de Ciências Médicas, Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5739-0116
  • Itamar Lages Universidade de Pernambuco, Faculdade Nossa Senhora das Graças, Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na população do Campo. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6698-0150
  • Emmanuelly Correia de Lemos Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco. Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1450-6160

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.27e0278

Palavras-chave:

Atenção primária à saúde, População rural, Educação física, Fluxo de trabalho, Educação permanente

Resumo

O objetivo do estudo foi descrever o processo de trabalho do profissional de Educação Física na Atenção Primária à Saúde em territórios do campo. Estudo do tipo relato de experiência sistematizado a partir das vivências dos profissionais residentes de Educação Física, inseridos na Atenção Primária à Saúde nos territórios do campo dos municípios de Garanhuns e Caruaru, cidades do Agreste Pernambucano, com populações quilombolas e assentados de territórios de reforma agrária, no período de janeiro a agosto de 2021. O processo de trabalho dos profissionais de Educação Física no campo é marcado por agentes, objetos, meios, produtos e resultados que caracterizam o trabalho na Atenção Primária, composto por ações de núcleo e outras abrangentes, além das especificidades da área. Perpassa por atividades individuais, coletivas,  a partir da realidade e necessidades específicas da população do campo,contribuindo com a atenção à saúde, facilitando a coordenação e continuidade do cuidado dessa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Saffer DA, Mattos LV, Rego SRDM. Nenhum Serviço de Saúde a Menos: movimentos sociais, novos sujeitos políticos e direito à saúde em tempos de crise no Rio de Janeiro, Brasil. Saúde debate. 2020;44(1):147-59. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042020s113

Celuppi IC, Geremia DS, Ferreira J, Pereira AMM, Souza JBD. 30 anos de SUS: relação público-privada e os impasses para o direito universal à saúde. Saúde debate. 2019;43(121):302-13. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201912101

Costa LAD, Carneiro FF, Almeida MMD, Machado MDFAS, Dias AP, Menezes FWP, et al. Estratégia Saúde da Família rural: uma análise a partir da visão dos movimentos populares do Ceará. Saúde debate. 2019;43(8):36-49. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042019s803

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Apoio à Gestão Participativa. Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo e da Floresta / Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa, Departamento de Apoio à Gestão Participativa. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013;48(1):p. : il. Disponível em < https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_populacoes_campo.pdf> [2021 agosto].

Loch MR, Dias DF, Rech CR. Apontamentos para a atuação do Profissional de Educação Física na Atenção Básica à Saúde: um ensaio. Rev Bras Ativ Fís Saúde. 2019;24(69):1-5. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.24e0069

Tabile PM, Bernhard TW, Müller E, Dihel D, Koepp J. A importância do fluxograma para o trabalho da saúde da família na visão do projeto PET-saúde. Rev Gest Saúde. 2015;6(1):680-90.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Núcleo de Apoio à Saúde da Família – volume 1: Ferramentas para a gestão e para o trabalho cotidiano. Brasília, DF. Ministério da Saúde, 2014. (Cadernos de Atenção Básica, n. 39). Disponível em <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/nucleo_apoio_saude_familia_cab39.pdf> [2021 agosto].

Pessoa VM, Almeida MM, Carneiro FF. Como garantir o direito à saúde para as populações do campo, da floresta e das águas no Brasil? Saúde debate. 2018;42(1):302-14. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042018s120

Ribeiro, FSN; Motta, FDMA. PICS como suporte à Saúde do Trabalhador: uma proposta extensionista. Revista Revise. 2019;5(fluxocontinuo):80-94.

Abrahão, AL. Atenção primária e o processo de trabalho em saúde. Informe-se em promoção da saúde. 2007;3(1):1-3.

Figueiredo CM, Paula FL. Gestão do cuidado e matriciamento na atenção primária à saúde: um relato de experiência. APS em Revista. 2021;3(2):95-101. DOI: https://doi.org/10.14295/aps.v3i2.163

Almeida MDSS, Silva FR, Silva NCN, Ferreira PMAC, Lemos EC, Lages I. Residência em saúde da família do campo e o enfrentamento a COVID-19: relato de experiência. Health Resid J. 2020;1(7):52-67. DOI: https://doi.org/10.51723/hrj.v1i7.89

Morosini MVGC, Fonseca AF. Revisão da Política Nacional de Atenção Básica numa hora dessas? Cad Saúde Pública. 2017;33(1):0020-6316. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00206316

Downloads

Publicado

2022-11-04

Como Citar

1.
Lima F de, Almeida MDS da S, Melo TPG de, Rodrigues Junior W da S, da Silva NCN, Silva RM da, Francisco LMM, Santos DL dos, Lages I, Lemos EC de. Processo de trabalho do profissional de Educação Física na atenção básica em territórios rurais. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 4º de novembro de 2022 [citado 2º de dezembro de 2022];27:1-9. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/14780

Edição

Seção

Do Diagnóstico à Ação: Experiências em Promoção de Atividade Física e Saúde