Tendência temporal de indicadores da prática de atividade física e comportamento sedentário nas capitais da Região Nordeste do Brasil: 2006-2013

Autores

  • Rafael Tassitano UFRPE
  • Grégore Mielke UFPEL
  • Wellington Carvalho UFMA
  • Max Oliveira Ministério da Saúde
  • Deborah Malta Ministério da Saúde

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.20n2p152

Palavras-chave:

Atividade motora, Vigilância em saúde pública, Vigilância populacional, Epidemiologia

Resumo

O objetivo foi analisar tendências temporais de indicadores da prática de atividade física e comportamento sedentário nas capitaisda região Nordeste entre os anos de 2006 e 2013. Foram analisados dados de 141.309 adultos (18+ anos), das nove capitais, da região Nordeste do Brasil, participantes do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico. Os indicadores foram: ativo no tempo livre (150 minutos/semana de intensidade leve ou moderada ou 75 minutos/semana de intensidade vigorosa); ativo no deslocamento (≥30 minutos/dia caminhando ou pedalando para ir/ voltar do trabalho ou escola); fisicamente inativo (não realizar esforços físicos intensos e não praticar qualquer atividade no tempo livre nos últimos três meses) e comportamento sedentário (assistir três ou mais horas de televisão por dia). Os dados foram analisados no STATA e análises de tendência temporal foram feitas estratificadas por sexo, faixa etária, escolaridade e capitais. A proporção de adultos fisicamente ativos no tempo livre aumentou de 29,4% em 2009 para 34,5% em 2013, enquanto que houve uma redução significativa entre os que se deslocam ativamente (16,6% em 2009 vs 11,2% em 2013). O tempo de televisão e a inatividade física permaneceram estáveis ao longo dos anos. Ao longo dos anos foi observado mudanças sociais e econômicas na região. A implementação da Política Nacional de Promoção da Saúde universalizou o acesso à prática de atividade física, contudo ações integradas devem ser implementadas para atingir os diferentes subgrupos e domínios. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-04

Como Citar

1.
Tassitano R, Mielke G, Carvalho W, Oliveira M, Malta D. Tendência temporal de indicadores da prática de atividade física e comportamento sedentário nas capitais da Região Nordeste do Brasil: 2006-2013. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 4º de setembro de 2015 [citado 28º de janeiro de 2022];20(2):152. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/5110

Edição

Seção

Artigos Originais