Ruas de Lazer em Pelotas: Modelo lógico e descrição dos processos de planejamento e execução

Autores

  • Italo Fontoura Guimarães Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0215-0454
  • Vivian Hernandez Botelho Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9523-2565
  • Gustavo Dias Ferreira Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Universidade Federal de Pelotas, Pró-reitoria de Extensão e Cultura, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5969-7250
  • Caroline Malue Huckembeck Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Prefeitura Municipal de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0872-2265
  • Raquel Silveira Rita Dias Universidade Federal de Pelotas, Pró-reitoria de Extensão e Cultura, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0212-945X
  • Fernanda Hernandes Figueira Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Fisiologia e Farmacologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1913-1767
  • Eraldo dos Santos Pinheiro Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Universidade Federal de Pelotas, Pró-reitoria de Extensão e Cultura, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5749-1512
  • Ana Carolina Oliveira Nogueira Universidade Federal de Pelotas, Pró-reitoria de Extensão e Cultura, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0009-0004-6152-2854
  • Eleonora Campos da Motta Santos Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Artes, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Universidade Federal de Pelotas, Pró-reitoria de Extensão e Cultura, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5129-8017
  • Matheus de Lima Weege Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0009-0004-8054-7539
  • Inácio Crochemore-Silva Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-graduação em Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5390-8360

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.29e0342

Palavras-chave:

Atividades de lazer, Cultura, Organização e administração, Política pública

Resumo

 O objetivo do estudo foi desenvolver o modelo lógico do projeto Ruas de Lazer na cidade de Pelotas em 2022, assim como descrever os processos de planejamento, pactuação e execução. Trata-se de um estudo qualitativo, que utilizou a técnica de observação participante e o emprego de modelo lógico. O projeto possui características de gestão compartilhada que demarcam potencial relevante na criação de vínculo entre universidade, gestão pública e população local. Em 2022, sete eventos foram realizados com proposição de atividades culturais com música e dança, atividades físicas e esportivas e de educação em saúde. O projeto está em permanente construção e evolução, apostando na ampliação de investimentos para atingir os objetivos imediatos de oferta de atividades de lazer e de ampliação da democratização de acesso aos espaços públicos para o uso da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Gomes CL. Estudos do Lazer e geopolítica do conhecimento. Licere. 2011;14(3):1-25. doi: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2011.762. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2011.762

Silk M, Caudwell J, Gibson H. Views on leisure studies: pasts, presents & future possibilities? Leisure Studies, 36(2), 153–62. doi: https://doi.org/10.1080/02614367.2017.1290130. DOI: https://doi.org/10.1080/02614367.2017.1290130

Organização Das Nações Unidas. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Genebra: Organização das Nações Unidas; 1948. Disponível em: https://www.oas.org/dil/port/1948%20Declaração%20Universal%20dos%20Direitos%20Humanos.pdf> [Abril 2024].

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal; 1988. Disponível em: <https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf> [Abril 2024].

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. 3.ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2018. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude.pdf> [Abril 2024].

Costa AQ, Sampaio CM. Programa Ruas de Lazer da Prefeitura de São Paulo: Modernização na Gestão Pública do Esporte e Lazer. Pódio. 2015;4(2):43-57. doi: https://doi.org/10.5585/podium.v4i2.118. DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v4i2.118

Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Manual de avaliação de atividade física. Atlanta, Geórgia, GA. Estados Unidos da América. 2002. Disponível em: <https://www.cdc.gov/nccdphp/dnpa/physical/health_professionals/interventions/handbook_508.pdf> [Abril 2024].

Spradley JP. Observação do participante. Estados Unidos: Holt, Rinehart e Winston; 1980.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com dados de referência 10 de julho de 2020. Disponível em: <https://www.ibge. gov.br/cidades-e-estados/rs/pelotas.html> [Abril 2024].

Silva I, Mielke G, Nunes B, Böhm A, Blanke A, Nachtigall M, et al. Espaços públicos de lazer: distribuição, qualidade e adequação à prática de atividade física. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 12º de maio de 2015; 20(1):82. Disponível em: <https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/4609> [Abril 2024]. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.v.20n1p82

Costa AC. A Extensão na Educação Física da UFRGS a serviço de que (m)? [Monografia] Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2015.

Velázquez-Cortés D, Nieuwenhuijsen MJ, Jerrett M, Rojas-Rueda D. Health benefits of Open Streets programmes in Latin America: a quantitative health impact assessment. Lancet Planet Health. 2023;7(7):e590-9. doi: https://doi.org/10.1016/S2542-5196(23)00109-2. DOI: https://doi.org/10.1016/S2542-5196(23)00109-2

Crochemore-Silva I, Knuth AG, Mielke GI, Loch MR. Promoção da atividade física e políticas públicas para o enfrentamento das desigualdades: considerações baseadas na Lei do Cuidado Inverso e na Hipótese da Equidade Inversa. Cad Saúde Pública. 2020;36(6):e00155119. doi: https://doi.org/10.1590/0102-311X00155119. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00155119

Knuth AG, Antunes PC. Práticas corporais/atividades físicas demarcadas como privilégio e não escolha: análise à luz das desigualdades brasileiras. Saúde Soc. 2021;30(2):e200363. doi: https://doi.org/10.1590/S0104-12902021200363. DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-12902021200363

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

1.
Guimarães IF, Botelho VH, Ferreira GD, Huckembeck CM, Dias RSR, Figueira FH, et al. Ruas de Lazer em Pelotas: Modelo lógico e descrição dos processos de planejamento e execução. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 1º de julho de 2024 [citado 18º de julho de 2024];29:1-6. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/15198

Edição

Seção

Seção Especial