Estágios da doença renal crônica e suas associações com o nível de atividade física, qualidade de vida e perfil nutricional

Autores

  • Antonio Filipe Pereira Caetano Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Educação Física e Esporte, Maceió, Alagoas, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0704-5386
  • Flavianne Araújo Neves Alves Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Educação Física e Esporte, Maceió, Alagoas, Brasil.
  • Katianne Monique da Silva França Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Nutrição, Maceió, Alagoas, Brasil.
  • André Victor Ferreira Gomes Universidade Estácio de Sá, Instituto de Nutrição, Maceió, Alagoas, Brasil.
  • Juliana Célia de Farias Silva Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Nutrição, Maceió, Alagoas, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.27e0253

Palavras-chave:

Atividade física, Qualidade de vida, Nutrição, Renal

Resumo

Estudos apresentaram resultados benéficos da prática de exercício físico no tratamento adjuvante à doença renal crônica (DRC). O objetivo desse estudo foi comparar e associar os estágios da evolução da DRC dos pacientes em tratamento conservador com o nível de atividade física, qualidade de vida e o perfil nutricional. A amostra foi composta por pacientes de ambos os sexos, com idade superior aos 18 anos em tratamento conservador para DRC. Foram avaliados o perfil nutricional (índice de massa corporal, circunferência de cintura e percentual de gordura); nível de atividade física (IPAQ); nível de qualidade de vida (WHOQOL-Bref). Participaram do estudo 52 pacientes com idade média de 60,30 ± 9,10 anos, 53,8% mulheres, 57,6% diabéticos e 76,9% hipertensos. Para o perfil nutricional e nível de atividade física, 38,4% eram pessoas com obesidade; 82,6% com valores elevados de circunferência da cintura (CC); e 67% apresentaram baixos níveis baixos de atividade física. Para o nível de qualidade de vida, menores escores em satisfação com saúde (2,98 ± 0,83) e meio ambiente (2,75 ± 0,38); melhores escores em domínio psicológico (3,80 ± 0,53) e relações sociais (3,58 ± 0,58). Não houve associação significativa entre as variáveis do estudo e a estratificação dos pacientes em níveis de filtração glomerular. A correlação foi positiva do estágio DRC somente com a dimensão de relações sociais (rho = 0,247, p = 0,07) do nível de qualidade de vida. Os sujeitos apresentaram baixos níveis de atividade física e elevado prevalência de excesso de peso/obesidade, mas estes níveis não se alteraram em associação com os estágios da DRC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Nahas MV. Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida: Conceitos e Sugestões para um Estilo de Vida Ativo. Florianópolis: Ed. do autor, 2017.

Caspersen CJ, Powell KE, Christenson GM. Physical activity, exercise, and physical fitness: definitions and distinctions for health-related research. Public Health Rep. 1985;100(2):126-31.

Raso V, Greve JMD, Polito MD. Pollock: Fisiologia Clínica do Exercício. São Paulo: Manole, 2013.

Nieste I, Franssen WMA, Spaas J, Burckers L, Savelberg HHCM, Eijinde BO. Lifestyle intervertions to reduce sedentary behaviour in clinical populations: a systematic review and meta-analysis of different strategies and effects on cardiometabolic health. Prev. Med 2021;148:106593.

Akchurin OM. Chronic Kidney Disease and Dietary Measures to Improve Outcomes. Pediatric Clin North Am. 2019;66(1): 247-67.

Levey AS, Eckardt KU, Dorman NM, Christiansen SL, Hoorn EJ, Ingelfinger JR, et al. Nomenclature for kidney function and disease: report of a Kidney Disease: Improving Global Outcomes (KDIGO) Consensus Conference. Kidney Int. 2020;97(6):1117-29.

Sociedade Brasileira de Nefrologia, SBN. “O que significa Tratamento Conservador da Doença Renal Crônica?” Disponível em: https://www.sbn.org.br/orientacoes-e-tratamentos/tratamentos/tratamento-conservador/. Acessado em 13 dez 2021 às 10:01.

Beetham KS, Howden EJ, Isbel NM, Coombes JS. Agreement between cystatin-c and creatinine based eGFR estimates after a 12-month exercise intervention in patients with Chronic Kidney Disese. BMC Nephrology. 2018;19:366.

Ikizler TA, Robison-Cohen C, Ellis C, Headley S, Tuttle K, Wood R et al. Metabolic effects of diet and exercise in patients with moderate to severe CKD: A randomized clinical trial. J Am Soc Nephrol. 2018;29:250-59.

Lima FF, Miranda RCV, Silva RCR, Yen LS, Fahur B et al. Avaliação funcional pré e pós-programa de exercício físico de pacientes em hemodiálise. Medicina. 2013;46(1):24-35.

Hiraki K, Shibagaki Y, Yawa KP, Hotta C, Wakamiya A, Sakurada T et al. Effects of home-based exercise on pre-dialysis chronic kidney disease patients: a randomized pilot and feasibility trial. BMC Nephrology. 2017;18:198.

Masajtis-Zagajewksa A; Muras K; Nowicki M. Effects of a strutured physical activity program on habitual physical activity and body composition in patients with chronic kidney disease and in kidney transplant recipients. Exp and Cli Transp. 2019;2:155-64.

Dipp T, Silva AMV, Signori LU, Strimban TM, Nicolodi G, Sbruzzi G et al. Força muscular respiratória e capacidade funcional na insuficiência renal terminal. Rev Bras Med Esp. 2010;16(4):246-49.

Aoike DT, Baria F, Kamimura MA, Ammirati A, De Mello MT, Cuppari L. Impact of home-based aerobic exercise on the physical capacity of overweight patients with chronic kidney disease. Int Urol Nephrol. 2015;47(2):359–67.

Headley S, Germain M, Wood R, Jourbert J, Milch C, Evans E. The blood pressure response to acute and chronic exercise in chronic kidney disease. Neph (Carlton). 2017;22:72-8.

Fukushima RLM, Costa JLR, Olandi FS. Atividade física e qualidade de vida de pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Fisioter Pesq. 2018;25(3):338-44.

Zhang L, Guo Y, Ming H. Effects of hemodialysis, peritoneal dialysis and renal transplantation on the quality of life of patients with end-stage renal disease. Rev Assoc Med Bras. 2020;66(9):1229-34.

Lima JPS, Lima LSA, Silva DCB, Ramalho ACA, Santos JCF, Silva DAV. Qualidade de vida de portadores da doença renal crônica de uma capital brasileira. Res, Soc and Dev. 2021;10(7):e9210716506.

Santos KAS, Souza WB, Silva CS, Alves AA, Fortes GN, Fortes MF et al. Principais intercorrências durante sessões de hemodiálise em pacientes com comorbidades. Braz J of Dev. 2021:7(2):14066-79.

Lipschitz DA. Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care. 1994;21(1):55-7.

Petroski EL. Desenvolvimento e validação de equações generalizadas para a estimativa da densidade corporal em adultos. 1995. [tese]. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria; 1995.

Oliveira LF e Rodrigues PA. Circunferência de cintura: protocolos de mensuração e sua aplicabilidade prática. Nutrivista. 2016;3(2):90-5.

Lohman TG, Roche AF, Martorell R. Anthropometric standardization reference manual. Illinois: Human Kinetics Books, 1988.

World Health Organization. Guidelines on Physical Activity and Sedentary Behaviour. WHO, 2020.

Durnin JVA, Worsley J. Body fat assessed from total body density and its estimation from skinfold thickness: measurements on 481 men and women aged from 16 to 72 years. Brit J of Nut. 1974,32:77.

Brasil. Ministério da Saúde. Guia de Atividade Física para a População Brasileira. Brasília: Ministério da Saúde, 2021.

Kluthcovsky AC, Kluthcovsky FA. O WHOQOL-Bref, um instrumento para avaliar a qualidade de vida: uma revisão sistemática. Rev psiquiatr. 2009;3(3):1-12

Fleck MPA. O Instrumento de avaliação de qualidade de vida da organização mundial da saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Cien. Saúde Coletiva. 2000;5(1):33-8.

Brasil. Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2020: Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2021.

Manfredini F, Mallamaci F, D’Arrigo G, Baggetta R, Bolignano D, Torino C et al. Exercise in patients on dialysis: a multicenter, randomized clinical trial. J Am Soc Nephrol. 2017;28:1259-68.

Carvalho L, Cesarino CB, Garcia LF, Ribeiro RH, Orlandi FS; Kusumota L. Efeitos da doença e adequação da hemodiálise em pacientes com rigidez arterial. Esc. Anna. Nery. 2020;24(2):e20190068.

Wilkinson TJ, Shur NF, Smith AC. Exercise as medicine in chronic kidney disease. Scand J Med Sci Sports. 2016;26(8):985-8.

Barlovic DP, Dolenc HT, Groop PH. Physical activity in the prevention of development and progression of kidney disease in type 1 diabetes. Curr Diab Rep. 2019;19:41-9.

Pretto CR, Winkelmann ER, HIldebrandt LM, Barbosa DA, Colet CF, Stumm EM. Quality of life of chronic kidney patients on hemodialysis and related factors. Rev. Latino-Am. Enfer. 2020;28:e3327.

Simões M, Gregório ML, Gody MF, Accioly MF. Respiratory and muscular effects of a physiotherapy protocol carried out during hemodialysis in individuals with chronic renal failure: preliminary results. Motriz. 2020;26(3):e10200001.

Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Nefrologia, NIEPEN. Doença Renal Crônica em Pacientes Idosos. J. Bras. Nefrol. 2009;31(1 Suppl 1):59-5.

Downloads

Publicado

2022-05-24

Como Citar

1.
Caetano AFP, Alves FAN, França KM da S, Gomes AVF, Silva JC de F. Estágios da doença renal crônica e suas associações com o nível de atividade física, qualidade de vida e perfil nutricional. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 24º de maio de 2022 [citado 1º de outubro de 2022];27:1-9. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/14745

Edição

Seção

Artigos Originais