Concordância entre dois critérios de classificação da atividade física e fatores associados em adolescentes

Autores

  • André de Araújo Pinto Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC http://orcid.org/0000-0002-7931-3987
  • Gaia Salvador Claumann Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Rita Maria dos Santos Puga Barbosa Universidade Federal do Amazonas.
  • Markus Vinicius Nahas Universidade Federal de Santa Catarina
  • Hector Cris Colares de Angelo Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Andreia Pelegrini Universidade do Estado de Santa Catarina.

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.22n3p290-299

Palavras-chave:

Atividade física, Adolescente, Epidemiologia, Saúde Pública

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a concordância entre dois critérios de classificação da atividade física (AF) e os respectivos fatores associados. Os participantes foram 2.517 adolescentes amazonenses (14 a 19 anos de idade). O nível de AF e as variáveis independentes (sexo, faixa etária, ano escolar, turno de estudo, renda familiar, escolaridade materna e situação ocupacional) foram coletados por meio de questionário. O coeficiente kappa e a regressão logística binária foram empregados, respectivamente, para analisar a concordância entre as prevalências e os fatores associados aos dois critérios de classificação da AF (300 e 420 minutos/semana). Verificou-se moderada concordância entre os critérios (kappa = 0,58; p< 0,001) para classificação do nível de AF, com diferença de 8,5 pontos percentuais entre as prevalências, sendo que para os 300 e 420 minutos/semana foram classificados como fisicamente ativos 15,5% (IC95% = 14,2-16,7) e 7,0% (IC95% = 6,0-7,0) dos participantes, respectivamente. Os adolescentes do sexo masculino e os que não trabalhavam tiveram mais chances de serem fisicamente ativos em ambos os critérios. Os adolescentes mais novos (14 a 16 anos) tiveram mais chances de serem fisicamente ativos no critério de 300 minutos/semana. O ano escolar, turno de estudo, renda familiar e escolaridade materna não se associaram aos critérios utilizados. A concordância entre os dois critérios de classificação do nível de AF foi moderada e os fatores associados foram semelhantes em ambos os critérios, com exceção da faixa etária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André de Araújo Pinto, Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC

Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano. Centro de Ciências da Saúde e do Esporte.

Gaia Salvador Claumann, Universidade do Estado de Santa Catarina

Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano. Centro de Ciências da Saúde e do Esporte.

Rita Maria dos Santos Puga Barbosa, Universidade Federal do Amazonas.

Faculdade de Educação Física e Fisioterapia.

Markus Vinicius Nahas, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Educação Física.

Hector Cris Colares de Angelo, Universidade do Estado de Santa Catarina

Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano. Centro de Ciências da Saúde e do Esporte.

Andreia Pelegrini, Universidade do Estado de Santa Catarina.

Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano. Centro de Ciências da Saúde e do Esporte.

Downloads

Publicado

2017-05-01

Como Citar

1.
Pinto A de A, Claumann GS, Puga Barbosa RM dos S, Nahas MV, Angelo HCC de, Pelegrini A. Concordância entre dois critérios de classificação da atividade física e fatores associados em adolescentes. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 1º de maio de 2017 [citado 27º de novembro de 2021];22(3):290-9. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/9650

Edição

Seção

Artigos Originais