Barreiras percebidas para a prática de atividade física em universitários da área da saúde de uma instituição de ensino superior da cidade de Fortaleza, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.22n2p137-146

Palavras-chave:

Atividade motora, Estudantes, Estilo de vida, Estudos transversais

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a prática de atividade física e as principais barreiras percebidas, bem com investigar sua associação com variáveis sociodemográficas, em universitários da área da saúde. Estudo transversal realizado com 736 universitários (≤ 18 e ≥ 36 anos de idade) de ambos os sexos, de uma instituição de ensino superior da cidade de Fortaleza, Brasil. Foram coletadas informações sociodemográficas, prática de atividade (sim ou não) e barreiras percebidas. O teste do Qui-quadrado foi utilizado para associação das variáveis sociodemográficas com as principais barreiras percebidas e a prática de atividade física, adotando-se p≤0,05. As principais barreiras percebidas foram: jornada de estudos extensa (33,4%), falta de energia/cansaço (20,7%), falta de companhia (18,1%), jornada de trabalho extensa (17,8%) e falta de interesse (17,0%). Essas barreiras foram associadas ao semestre letivo (p≤0,001). A jornada de estudos extensa e jornada de trabalho extensa estiveram associadas ao sexo (p≤0,004) e a faixa etária (p≤0,001). A prática de atividade física esteve associada ao sexo, curso e semestre letivo (p≤0,001). Conclui-se que a jornada de estudos extensa foi apontada como a principal barreira para a prática de atividade física entre os universitários. Em geral as principais barreiras percebidas eram de cunho social, comportamental e físicas. As principais barreiras percebidas estiveram associadas ao semestre letivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Nascimento, Faculdade Nordeste - FANOR

Departamento de Educação Física

Felipe Alves, Universidade Federal do Ceará - UFC

Faculdade de Medicina/programa de pós-graduação em Ciências Médicas - UFC

Evanice Souza, Universidade Federal do Ceará - UFC

Faculdade de Medicina/programa de pós-graduação em Ciências Médicas - UFC

Downloads

Publicado

2017-03-01

Como Citar

1.
Nascimento T, Alves F, Souza E. Barreiras percebidas para a prática de atividade física em universitários da área da saúde de uma instituição de ensino superior da cidade de Fortaleza, Brasil. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 1º de março de 2017 [citado 27º de novembro de 2021];22(2):137-46. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/9179

Edição

Seção

Artigos Originais