A associação entre fatores psicossociais e atividade física em adolescentes é moderada por fatores sociodemográficos?

Autores

  • Luanna Cheng Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física UPE/UFPB, João Pessoa, Brasil Grupo de Estudos e Pesquisas em Epidemiologia da Atividade Física - GEPEAF, João Pessoa, Brasil
  • Gerfeson Mendonça Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física UPE/UFPB, João Pessoa, Brasil Grupo de Estudos e Pesquisas em Epidemiologia da Atividade Física - GEPEAF, João Pessoa, Brasil
  • José Farias Júnior Universidade Federal da Paraíba - UFPB, João Pessoa, Brasil Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física UPE/UFPB, João Pessoa, Brasil Grupo de Estudos e Pesquisas em Epidemiologia da Atividade Física - GEPEAF, João Pessoa, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.21n4p%25p

Palavras-chave:

Apoio social, Autoeficácia, Atividade motora, Moderadores, Adolescência

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar se a associação entre os fatores psicossociais e o nível de atividade física é moderada pelos fatores sociodemográficos em adolescentes. Utilizou-se dados completos de 2.540 adolescentes (57% do sexo feminino, média de idade = 16,4; dp = 1,2 anos), de escolas públicas e privadas de ensino médio no município de João Pessoa (PB). A atividade física foi mensurada por questionário. Os fatores psicossociais mensurados foram: percepção de autoeficácia e o apoio social dos pais e amigos para prática de atividade física. Os resultados da análise por regressão linear múltipla demostraram que o sexo moderou a associação da percepção de autoeficácia (masculino β = 19,9 vs feminino β = 9,6), apoio social dos pais (masculino β = 59,9 vs feminino β = 35,1) e dos amigos (masculino β = 68,3 vs feminino β = 40,1) com o nível de atividade física. A classe econômica moderou a associação do apoio social dos pais (A/B β = 38,2 vs C/D/E β = 54,4) e dos amigos (A/B β = 53,1 vs C/D/E β = 42,3) com o nível de atividade física, e a idade (14-15 anos β = 54,2 vs 16-19 anos β = 43,6) moderou a associação do apoio social dos amigos com o nível de atividade física. Conclui-se que as possíveis influências da percepção de autoeficácia e do apoio social sobre os níveis de prática de atividade variam conforme as características sociodemográficas dos adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-01

Como Citar

1.
Cheng L, Mendonça G, Farias Júnior J. A associação entre fatores psicossociais e atividade física em adolescentes é moderada por fatores sociodemográficos?. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 1º de julho de 2016 [citado 27º de novembro de 2021];21(4):297-306. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/7999

Edição

Seção

Artigos Originais