Estado nutricional, idade e sexo influenciam os níveis de atividade física de escolares?

Autores

  • Mariele Souza Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Barbara Spessato Universidade Católica de Pelotas
  • Mônia Coutinho
  • Nadia Valentini Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.20n6p598

Palavras-chave:

Atividade motora, Estado nutricional, Criança

Resumo

A redução dos níveis de atividade física e o aumento da obesidade já na infância são preocupantes. Esses dois fatores estão associados a diversos problemas de saúde. A escola e as aulas de educação física são meios importantes de promover hábitos saudáveis de atividade física. O objetivo do estudo foi comparar os níveis de atividade física (NAF) durante aulas de Educação Física em relação ao estado nutricional e verificar se existem diferenças em relação ao sexo e a idade (7 a 9 anos). Os NAF de 92 meninos e 95 meninas foram mensurados com pedômetros.  O índice de massa corporal foi classificado conforme as curvas do Center of Disease Control. Os resultados evidenciam que 1) crianças obesas apresentaram menores NAF do que crianças saudáveis; 2) meninos apresentaram maiores NAF do que meninas; 3) crianças saudáveis de 8 anos foram mais ativas do que as obesas; aos 9 anos as crianças saudáveis e com excesso de peso apresentaram maiores NAF do que as obesas. A regressão linear mostrou que o sexo e o estado nutricional são preditores significativos dos NAF, explicando 47% e 22% a variância dos NAF, respectivamente. Os resultados encontraram ressaltam a necessidade de estratégias que incluam o aumento dos níveis de atividade física de todas as crianças nas aulas de educação física, principalmente meninas e crianças com excesso de peso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariele Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Barbara Spessato, Universidade Católica de Pelotas

Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Fisioterapia pelo IPA.

Mestre e doutora em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Pós-doutoranda em Saúde e Comportamento pela Universidade Católica de Pelotas.

Mônia Coutinho

Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Nadia Valentini, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre e Doutora em Health and Human Performance pela Auburn University.

Pós-doutorado University of Maryland at College Park.

Professora do departamento de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2016-03-03

Como Citar

1.
Souza M, Spessato B, Coutinho M, Valentini N. Estado nutricional, idade e sexo influenciam os níveis de atividade física de escolares?. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 3º de março de 2016 [citado 27º de novembro de 2021];20(6):598. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/4815

Edição

Seção

Artigos Originais