VALIDAÇAO DE EQUAÇÕES ANTROPOMÉTRICAS PARA A ESTIMATIVA DA DENSIDADE CORPORAL EM MULHERES

Autores

  • Edio Luiz Petroski Universidade Federal de Santa Catarina
  • Cândido Simões Pires Neto Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.1n2p65-73

Palavras-chave:

Antropometria, Composição Corporal, Validação, Equações Preditivas, Mulheres

Resumo

O objetivo desta investigação foi analisar a validade de trinta equações antropométricas, dis­poníveis na literatura para a estimativa da densi­dade corporal em mulheres brasileiras. Partici­param do estudo 281 mulheres das regiões cen­tral do RS e litorânea de SC, com média de idade de 27,46 7,58 anos. As dobras cutâneas (DCs) foram mensuradas em nove diferentes locais e as circunferências em cinco. Foi utilizado como cri­tério de validação a densidade corporal (D) mensurada (Dm) através da pesagem hidrostática,

cujo valor médio foi de 1,046276 0,0127 g/ml. A análise de validação indicou que as generaliza­das de JACKSON et al (1980), a quadrática e a logarítmica de sete DCs, mais idade, são válidas para a estimativa da D na amostra brasileira. As correlações entre a densidade mensurada e a esti­mada (De) foram 0,83 e 0,82, e os erros padrões de estimativa 0,0072 e 0,0074g/ml, respectivamen­te. As equações específicas de KATCH & McARDLE (1973), que usam a dobra cutânea subescapular e a circunferência da coxa, e a de SLOAN et al (1962), que utiliza as dobras cutâneas tricipital e supra-ilíaca, também foram válidas para predizer valores de D neste estudo. Os resul­tados encontrados foram: correlação 0,687 e 0,742; ET 0,0088 e 0,0079 g/ml; EPE 0,0087 e 0,0079 g/ml, respectivamente. Pode-se concluir que estas equações possuem validade concorren­te para a estimativa da densidade corporal; e, que, as equações generalizadas mostraram-se mais pre­cisas que as específicas, na estimativa de valores de densidade corporal em mulheres brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

1.
Petroski EL, Pires Neto CS. VALIDAÇAO DE EQUAÇÕES ANTROPOMÉTRICAS PARA A ESTIMATIVA DA DENSIDADE CORPORAL EM MULHERES. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 27º de agosto de 2012 [citado 21º de junho de 2024];1(2):65-73. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/470

Edição

Seção

Artigos Originais