Inserção e atuação do profissional de educação física na atenção básica à saúde: revisão sistemática

  • José Damião Rodrigues
  • Daniela Ferreira
  • Patrícia Silva
  • Iraquitan Caminha
  • José Cazuza de Farias Junior
Palavras-chave: Saúde pública, Educação física, Atenção básica à saúde, Estratégia saúde da família

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar estudos originais sobre inserção e atuação do Profissional de Educação Física (PEF) na atenção básica à saúde no Brasil. Trata-se de uma revisão sistemática que analisou os aspectos: i) processo de inserção do PEF na atenção básica à saúde; ii) atividades desenvolvidas pelos PEF; iii) principais potencialidades e fragilidades na atuação do PEF na atenção básica à saúde. Efetuaram-se buscas nas bases de dados eletrônicas LILACS, MEDLINE, COCHRANE, Google acadêmico e em listas de referências dos artigos identificados. Foram incluídos artigos originais publicados entre janeiro de 2005 e outubro de 2011, em português e inglês. Nas buscas foram utilizados os descritores: “saúde pública”, “educação física”, “atenção básica à saúde”, “programa saúde da família”, os termos “estratégia saúde da família”, “núcleo de apoio à saúde da família”, “profissional de educação física”. Foram identificados 5.793 estudos, nove atenderam aos critérios de inclusão previamente estabelecidos. Identificou-se que a inserção do PEF na atenção básica à saúde ocorre principalmente por contrato temporário; as atividades mais desenvolvidas são caminhada, fortalecimento muscular e atividades lúdicas; destaca-se como potencialidade na atuação do PEF o fato de contribuir para melhoria dos níveis de saúde e qualidade de vida dos usuários e como fragilidade a formação profissional pouco direcionada para o trabalho interdisciplinar e com grandes grupos populacionais. Conclui-se que a atual formação do PEF não contempla adequadamente sua atuação na atenção básica à saúde. Entretanto, esse é o único profissional com formação para orientar a prática de atividades físicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
31-05-2013
Seção
Artigos de Revisão