Efeitos dos jogos e brincadeiras na cognição e desempenho escolar de crianças

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.28e0315

Palavras-chave:

Atividade física, Jogos, Infância, Cognição, Desempenho escolar

Resumo

O presente estudo teve como objetivo examinar os impactos de um programa de 12 semanas envolvendo jogos e brincadeiras na cognição e no desempenho escolar de crianças. Trata-se de um estudo quase-experimental, com grupos de crianças do quarto ano do ensino fundamental, com idades entre 8 e 11 anos. O “Grupo de Intervenção (n = 27)” participou das atividades de Jogos e Brincadeiras, enquanto o “Grupo Controle (n =24)” não participou. Ambos os grupos foram submetidos a avaliações abrangendo dados de caracterização, atenção visual (TAVIS-4), flexibilidade cognitiva (Teste das Trilhas), bem como habilidades em aritmética, leitura e linguagem (Teste de Desempenho Escolar), antes e após a intervenção. O programa de intervenção estruturado a partir de jogos e brincadeiras ocorreu três vezes por semana, com duração de 50 minutos cada encontro, durante 12 semanas. Alguns exemplos de jogos e brincadeiras realizados ao longo da intervenção incluíram: “queimado xadrez”, “pega-pega” e “dono da rua”. Referente à análise estatística foi utilizada a ANOVA two-way para verificar a diferença entre os grupos antes e após o programa de intervenção. Os jogos e brincadeiras geraram efeito na diminuição dos erros por omissão no teste de atenção seletiva. Também apresentou diminuição do tempo despendido na tarefa “B” do Teste de Trilhas, além do aumento no escore Total do Teste de Desempenho Escolar. Podemos concluir que um programa de intervenção com jogos e brincadeiras gerou efeitos positivos na cognição e no desempenho escolar destas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Piaget J, Cook M. The origins of intelligence in children. New York: International Universities Press. 1952;8(5):18.

Oberer N, Gashaj V, Roebers CM. Executive functions, visual-motor coordination, physical fitness and academic achievement: Longitudinal relations in typically developing children. Hum Mov Sci. 2018;58:69-79.

Cadoret G, Bigras N, Duval S, Lemay L, Tremblay T, Lemire J. The mediating role of cognitive ability on the relationship between motor proficiency and early academic achievement in children. Hum Mov Sci. 2018;57:149-57.

Campos JJ, Anderson DI, Barbu-Roth MA, Hubbard EM, Hertenstein MJ, Witherington D. Travel broadens the mind. Infancy. 2000;1(2):149-219.

Rule AC, Smith LL. Fine Motor Skills, Executive Function, and Academic Achievement. In: Physical Activity and Health Promotion in the Early Years. Springer, Cham. 2018;14:19-40.

Schmahmann JD. The cerebellum and cognition. Neuroscience letters 2018;688:62-75.

Doherty A, Forés MA. Physical activity and cognition: Inseparable in the classroom. Front educ. 2019 (4):105.

Song W, Feng L, Wang J, Ma F, Chen J, Qu S, Luo D. Play Smart, Be Smart? Effect of Cognitively Engaging Physical Activity Interventions on Executive Function among Children 4~ 12 Years Old: A Systematic Review and Meta-Analysis. Brain sciences. 2022;12(6):762.

BRASIL. Base nacional curricular comum –BNCC. Ministério da Educação, 2017.

Lämmle C, Kobel S, Wartha O, Wirt T, Steinacker JM. Intervention effects of a school-based health promotion program on children’s motor skills. J Public Health (Oxf). 2016;24(3):185-192.

Van der fels IMJ, teWierike SC, Hartman E, Elferink-Gemser MT, Smith J, Visscher C. The relationship between motor skills and cognitive skills in 4–16 year old typically developing children: A systematic review. J Sci Med Sport. 2015;18(6):697-703.

Cordazzo STD, Vieira, ML. A brincadeira e suas implicações nos processos de aprendizagem e de desenvolvimento. Estud. pesqui. psicol. 2007;7(1):89-101.

Tanner JM. Growth and maturation during adolescence. Nutr. Rev. 1981;39(2):43-55.

Gaya A, Lemos A, Gaya A, Teixeira D, Pinheiro E, Moreira R. Manual de testes e avaliação - PROESP-Br, 2012.

Mattos P, Coutinho G. Teste de atenção visual (Tavis-3). In: Malloy-Diniz LF, Fuentes D, Mattos P, Abreu N (orgs.). Avaliação neuropsicológica. Porto Alegre: Artmed, 2010.

Bauman JWL, Maricle DE, Miller DC, Allen DN, Mayfield J. Utilization of the comprehensive trail making test as a measure of executive functioning in children and adolescents with traumatic brain injuries. Arch Clin Neuropsychol. 2010;25(7):601-09.

Stein. TDE: teste de desempenho escolar: manual para aplicação e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1994.

Rossetto-Junior AJ, Júnior AA, D'angelo FL, Costa CM. Jogos educativos: estrutura e organização da prática. 5. ed. São Paulo: Phorte, 2009.

Sánchez‐López, M., Cavero‐Redondo, I., Álvarez‐Bueno, C., Ruiz‐Hermosa, A., Pozuelo‐Carrascosa, D. P., Díez‐Fernández et al. Impact of a multicomponent physical activity intervention on cognitive performance: The MOVI‐KIDS study. Scand J Med Sci Sports. 2019;29(5):766-75.

Molinari M, Masciullo M, Bulgheroni S, D’Arrigo S, Riva D. Cognitive aspects: sequencing, behavior, and executive functions. Handb Clin Neurol. 2018;154:167-80.

Benzing V, Chang, YK., Schmidt M. Acute Physical Activity Enhances Executive Functions in Children with ADHD. Scientific reports 2018;8(1):12382.

Xiong S, Li X,Tao K. Effects of Structured Physical Activity Program on Chinese Young Children’s Executive Functions and Perceived Physical Competence in a Day Care Center. Biomed Res Int. 2017;2017:5635070.

Drollette ES, Pontifex MB, Raine LB, Scudder MR, Moore RD, Kao SC, et al. Effects of the FITKids physical activity randomized controlled trial on conflict monitoring in youth. Psychophysiology 2018;55(3) e13017.

Silva HVA, Nascimento TA, Lima TM, Costa AS. The effect of an initiation to struggles structured program on the physical capacities, visual attention and school performance in elementary school children. Rev Bras Ciênc Esporte. 2018;41,176-82.

Luque MI, Almeida CA. A interação social e a construção da brincadeira. Cadernos de pesquisa. 1995;(93):60-65.

Diamond A, Barnett WS, Thomas J, Munro S. Preschool program improves cognitive control. Science. 2007;318(5855):1387-88.

Chaddock-Heyman L, Erickson, KI, Chappell MA, Johnson CL, Kienzler C, Knecht A, et al. Aerobic fitness is associated with greater hippocampal cerebral blood flow in children. Dev Cogn Neurosci. 2016;20:52-8.

Anobile G, Stievano P, Burr DC. Visual sustained attention and numerosity sensitivity correlate with math achievement in children. J Exp Child Psychol. 2013; 116(2):380-91.

Capovilla AGS, Dias NM. "Desenvolvimento de habilidades atencionais em estudantes da 1ª à 4ª sério do ensino fundamental e relação com rendimento escolar. "Revista Psicopedagogia. 2008;25(78):198-211.

Coolahan K, Fantuzzo J, Mendez J, McDermott P. Preschool peer interactions and readiness to learn: Relationships between classroom peer play and learning behaviors and conduct. J Educ Psychol. 2000;92(3):458.

Downloads

Publicado

2023-11-21

Como Citar

1.
Nascimento TA do, Silva HVA da, Ribas JC de O, Florêncio Junior PG, Alexandre IG, Merege-Filho CAA, et al. Efeitos dos jogos e brincadeiras na cognição e desempenho escolar de crianças. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 21º de novembro de 2023 [citado 3º de março de 2024];28:1-9. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/15099

Edição

Seção

Artigos Originais