Ações de prevenção e controle de diabetes na atenção primária no Amazonas

Autores

  • Elisa Brosina de Leon Universidade Federal do Amazonas, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências do Movimento Humano, Faculdade de Educação Física e Fisioterapia, Manaus, Amazonas, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2559-6897
  • Lucas Santos Fernandes Universidade Federal do Amazonas, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências do Movimento Humano, Faculdade de Educação Física e Fisioterapia, Manaus, Amazonas, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0673-6778
  • Hércules Lázaro Morais Campos Universidade Federal do Amazonas, Instituto de Saúde e Biotecnologia, Coari, Amazonas, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6919-8161
  • Fabio Araujo Almeida College of Public Health, University of Nebraska Medical Center, Omaha, NE, United States. https://orcid.org/0000-0002-2404-0694

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.27e0271

Palavras-chave:

Atividade física, Prevenção primária, Prevenção secundária, Serviços de Saúde Comunitária, Administração de Serviços de Saúde

Resumo

Ações de prevenção e controle da diabetes do tipo 2 (T2DM) são prioridades dentro da atenção primária de saúde, desde a dispensação de medicações específicas, às ações não medicamentosas como atividade física e nutrição. O objetivo foi caracterizar ações de prevenção e manejo (PM) e seus componentes na atenção primária no Estado do Amazonas, Brasil. Estudo observacional baseado no modelo RE-AIM. Estratégias adotadas em ações de PM foram descritas pelas 5 dimensões: (R) Alcance, (E) Efetividade, (A) Adoção, (I) Implementação e (M) Manutenção. Dados foram coletados em Unidades Básicas de Saúde em 6 cidades do Amazonas, Brasil. Os questionários endereçados aos gestores visavam ações de PM e seu desenvolvimento. Este estudo identificou 17 diferentes tipos de ações. Onze ações contemplaram ambas as estratégias de PM com 53,8% focadas em atividade física e orientações nutricionais. No entanto, nenhuma ação relatou mensuração para avaliação de mudanças no nível de atividade física e no comportamento nutricional. As ações baseiam suas avaliações em coleta de feedback dos participantes, equipe executora e profissionais de saúde. Ao todo, 310 profissionais de saúde participaram de ações, incluindo 4 profissionais de educação física e 3 nutricionistas, sendo 100% dos esforços coordenados por enfermeiros. As ações de PM da T2DM são baseadas em práticas tradicionais de educação em saúde como palestras e não possuem atividades práticas que auxiliem na mudança e manutenção de comportamentos saudáveis. Apesar disso, a atenção primária exerce um papel fundamental no cuidado ao usuário portador de doença crônica em municípios do interior do Amazonas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020. Clannad. 2019. 178–18 p.

Saeedi P, Petersohn I, Salpea P, Malanda B, Karuranga S, Unwin N, et al. Global and regional diabetes prevalence estimates for 2019 and projections for 2030 and 2045 : Results from the International Diabetes Federation Diabetes Atlas , 9 th edition. Diabetes Res Clin Pract. 2019;157:107843.

Faselis C, Katsimardou A, Imprialos K, Deligkaris P, Kallistratos M, Dimitriadis K. Microvascular Complications of Type 2 Diabetes Mellitus. Curr Vasc Pharmacol. 2020;18(2):117–24.

Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigitel Brasil 2019. Vigitel Brasil 2019 : vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. 2019. 139 p.

Brasil. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica Diabetes Mellitus (Caderno de Atençao Básica n. 36). Vol. 35, MInistério da Saúde. 2016. 1–162 p.

American Diabetes Association. 3. Prevention or Delay of Type 2 Diabetes: Standards of Medical Care in Diabetes—2021. Diabetes Care. 2021;44(Supplement 1):S34–9.

Prebtani APH, Bajaj HS, Goldenberg R, Mullan Y. Reducing the Risk of Developing Diabetes. Can J Diabetes. 2018;42:S20–6.

Lipscombe L, Butalia S, Dasgupta K, Eurich DT, MacCallum L, Shah BR, et al. Pharmacologic Glycemic Management of Type 2 Diabetes in Adults: 2020 Update. Can J Diabetes. 2020;44(7):575–91.

American Diabetes Association. 9. Pharmacologic Approaches to Glycemic Treatment: Standards of Medical Care in Diabetes—2021. Diabetes Care. 2021;44(Supplement 1):S111–24.

Cosentino F, Grant PJ, Aboyans V, Bailey CJ, Ceriello A, Delgado V, et al. 2019 ESC Guidelines on diabetes, pre-diabetes, and cardiovascular diseases developed in collaboration with the EASD. Eur Heart J. 2020;41(2):255–323.

Ali Imran S, Agarwal G, Bajaj HS, MB SR. 2018 Clinical Practice Guidelines Targets for Glycemic Control Diabetes Canada Clinical Practice Guidelines Expert Committee. Can J Diabetes. 2018;42:42–6.

Sievenpiper JL, Chan CB, Dworatzek PD, Freeze C, Williams SL. Nutrition Therapy. Can J Diabetes. 2018;42:S64–79.

Wharton S, Pedersen SD, Lau DCW, Sharma AM. Weight Management in Diabetes. Can J Diabetes. 2018;42(SUPPL.1):S124–9.

Mancini GBJ, Hegele RA, Leiter LA. Dyslipidemia. Can J Diabetes. 2018;42:S178–85.

Sherifali D, Berard LD, Gucciardi E, MacDonald B, MacNeill G. Self-Management Education and Support. Can J Diabetes. 2018;42:S36–41.

Brito FA, Benedetti TRB, Tomicki C, Konrad LM, Sandreschi PF, Manta SW, et al. Tradução e adaptação do Check List RE-AIM para a realidade Brasileira. Rev Bras Atividade Física Saúde. 2018;23(e0033):1–8.

Glasgow RE, Lichtenstein E, Marcus AC. Why Don’t We See More Translation of Health Promotion Research to Practice? Rethinking the Efficacy-to-Effectiveness Transition. Am J Public Health. 2003;93(8):1261–8.

Glasgow R E, Vogt T M, Boles S M. Evaluating the public health impact of health promotion interventions: the RE-AIM framework. Am J Public Health. 1999;89(9):1322–7.

Glasgow RE, Harden SM, Gaglio B, Rabin B, Smith ML, Porter GC, et al. RE-AIM planning and evaluation framework: Adapting to new science and practice with a 20-year review. Front Public Heal. 2019;7:1–9.

Araújo LR de. Modificações no estilo de vida de pessoas com diabetes mellitus: abordagem nutricional e de atividade física por profissionais da atenção primária à saúde. J Biol Pharm Agric Manag. 2021;17:78–92.

Lima A de O, Sousa ATS de. Os desafios da estratégia da atenção primária no Amazonas e propostas para melhoria da assistência em saúde: uma revisão integrativa da literatura. Res Soc Dev. 2021;10(10):e333101017441.

Jasmim JDS, Queluci GDC. Studies on diabetic patients in primary care. Rev Enferm UFPE line. 2018;12(4):1072.

Greene J, Hibbard JH, Alvarez C, Overton V. Supporting patient behavior change: Approaches used by primary care clinicians whose patients have an increase in activation levels. Ann Fam Med. 2016;14(2):148–54.

Santos RP, Horta PM, Souza CS, Santos CA dos, Oliveira HBS de, Almeida LMR de, et al. Aconselhamento sobre alimentação e atividade física: prática e adesão de usuários da atenção primária. Rev Gaúcha Enferm. 2012;33(4):14–21.

Mendes G, Rodrigues G, Nogueira J, Meiners M, Lins T, Dullius J. Evidências sobre efeitos da atividade física no controle glicêmico: importância da adesão a programas de atenção em diabetes. Rev Bras Atividade Física Saúde. 2013;18(4).

Harden SM, Smith ML, Ory MG, Smith-Ray RL, Estabrooks PA, Glasgow RE. RE-AIM in clinical, community, and corporate settings: Perspectives, strategies, and recommendations to enhance public health impact. Front Public Heal. 2018;22.

Shaw RB, Sweet SN, McBride CB, Adair WK, Martin Ginis KA. Operationalizing the reach, effectiveness, adoption, implementation, maintenance (RE-AIM) framework to evaluate the collective impact of autonomous community programs that promote health and well-being. BMC Public Health. 2019;19(1):803.

Robinson DJ, Coons M, Haensel H, Vallis M, Yale J-F. Diabetes and Mental Health. Can J Diabetes. 2018;42:S130–41.

American Diabetes Association. 5. Facilitating Behavior Change and Well-being to Improve Health Outcomes: Standards of Medical Care in Diabetes—2021. Diabetes Care. 2021;44(Supplement 1):S53–72.

Husein N, Chetty A. Influenza, Pneumococcal, Hepatitis B and Herpes Zoster Vaccinations. Can J Diabetes. 2018;42:S142–4.

Downloads

Publicado

2022-08-15

Como Citar

1.
Leon EB de, Fernandes LS, Campos HLM, Almeida FA. Ações de prevenção e controle de diabetes na atenção primária no Amazonas. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 15º de agosto de 2022 [citado 1º de outubro de 2022];27:1-13. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/14755

Edição

Seção

Artigos Originais