Research on the Academia da Cidade and Academia da Saúde Programs: scoping review

  • Paulo Henrique Guerra Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, Santa Catarina, Brasil. Grupo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas em Atividade Física e Saúde https://orcid.org/0000-0003-4239-0716
  • Douglas Roque Andrade Grupo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas em Atividade Física e Saúde da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5135-582X
  • Ciro Romelio Rodriguez-Añez Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Programa de Pós-graduação em Educação Física, Curitiba, Paraná, Brasil. Grupo de Pesquisa em Ambiente, Atividade Física e Saúde da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba, Paraná, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8430-7621
  • Daniela Lopes Santos Universidade Federal de Santa Maria, Núcleo de Estudos em Exercício Físico e Saúde, Centro de Educação Física e Desportos, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-1782-1337
  • Edina Maria de Camargo Universidade Federal do Paraná, Centro de Estudos em Atividade Física e Saúde, Curitiba, Paraná, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2127-2606
  • Rogério César Fermino Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Programa de Pós-graduação em Educação Física, Curitiba, Paraná, Brasil. Grupo de Pesquisa em Ambiente, Atividade Física e Saúde da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba, Paraná, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9028-4179
  • Maria Cecília Marinho Tenório Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil. Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Recife, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0279-9162

Resumo

No sentido de identificar as pesquisas que abordam os Programas Academia da Cidade e Academia da Saúde (PAC/PAS), em abril de 2020 foi conduzida uma revisão de escopo, em cinco bases de dados eletrônicas em listas de referências, a fim de identificar artigos científicos originais que tiveram coletas de dados realizadas nas instalações do PAC/PAS ou, que, de alguma forma envolveram as populações das localidades em que foram implantados os programas. De 321 registros iniciais, a síntese foi composta por 59 artigos científicos, que apresentaram como características mais frequentes: delineamento transversal, uso de abordagens quantitativas nas coletas e análises de dados, Nutrição como temática central e envolvimento de usuários (adultos e idosos). Em conclusão, estudos longitudinais envolvendo todos os atores (gestores, profissionais e usuários) e distintas temáticas da saúde, além de promoverem a aproximação entre a academia e o poder público, podem ser promissores no sentido de melhor avaliar o impacto que o programa representa na vida das comunidades que são atendidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Guerra, Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, Santa Catarina, Brasil. Grupo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas em Atividade Física e Saúde

Professor Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul (componente: Saúde Coletiva) e Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas em Atividade Física e Saúde (GEPAF), Universidade de São Paulo, Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP)

Referências

Hallal PC, Carvalho YM, Tassitano, RM, Tenório MCM, Warschauer M, Reis RS, et al. Quali-quantitative evaluation of the “Academia da Cidade” Program from Recife, Brazil: perceptions of the professionals working in the program. Rev Bras Ativ Fis Saúde. 2009;14:9–14.

Loch MR, Knuth AG, Silva ICM, Guerra PH. Body practices/physical activity in the 30 years of the Unified Health System. Cienc Saúde Coletiva. 2018;23:3469.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.401, de 15 de junho de 2011. Institui, no âmbito da Política Nacional de Atenção Básica, o Incentivo para construção de Pólos da Academia da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1402_15_06_2011.html.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Portaria n° 687 MS/GM, de 30 de março de 2006. Aprova a Política de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude_3ed.pdf .

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF. Brasília: Ministério da Saúde; 2008. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt0154_24_01_2008.html.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022 / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 160 p.: il. – (Série B. Textos Básicos de Saúde).

Melo EHR, Guarda FRB, Feitosa WMN, Menezes VG. Classifying the types of evidence produced on the Academia da Cidade Program: a scoping review. Rev Bras Ativ Fis Saúde. 2019;24:e0076.

Hallal PC, Tenório MCM, Tassitano RM, Reis RS, Carvalho YM, Cruz DKA, et al. Evaluation of the Academia da Cidade program to promote physical activity in Recife, Pernambuco State, Brazil: perceptions of users and non-users. Cad. Saúde Pública. 2010,26:70-8.

Fernandes AP, Andrade ACS, Ramos CGC, Friche AAL, Dias MAS, Xavier CC. Leisure-time physical activity in the vicinity of Academias da Cidade Program in Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil: the impact of a health promotion program on the community. Cad. Saúde Pública. 2015,31:Sup:S1-S13.

. Florindo AA, Nakamura PM, Farias Júnior JC, Siqueira FV, Reis RS, Cruz DKA, et al. Promotion of physical activity, healthy eating and family health in municipalities with health gym. Rev Bras Educ Fís Esporte. 2016;30:913-24.

Maciel MG, Saraiva LAS, Silva MM, Vieira Junior PR. Performance evaluation of the Health Gym Program in Belo Horizonte: a case study. Movimento. 2019;25:e25026.

Barbosa Filho VC, Tricco AC. Scoping review: a relevant methodological approach for knowledge synthesis in Brazil’s health literature. Bras Ativ Fís Saúde. 2019;24:e0082.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed., 1. reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 156 p.

Giles-Corti B, Sallis JF, Sugiyama T, Frank LD, Lowe M, Owen N. Translating active living research into policy and practice: One important pathway to chronic disease prevention. J Public Health Policy. 2015;36:231-43.

Sá GBAR, Dornelles GC, Cruz KG, Amorim RCA, Andrade SSCA, Oliveira TP, et al. The Health Academy Program as a strategy to promote health and healthy lifestyles: the national implementation scenario. Ciên Saúde Coletiva. 2016;21:1849-59.

Condessa LA, Soares CA, Mielke GI, Malta DC, Caiaffa WT. Prevalence of physically active adolescents in Brazilian capitals: National Adolescent School-based Health Survey 2012 and 2015. Rev Bras Epidemiol. 2018;21(Suppl 1):E180012.supl.1.

Fonseca PCA, Ribeiro SAV, Andreoli CS, Carvalho CA, Pessoa MC, Novaes JF. Association of exclusive breastfeeding duration with consumption of ultra-processed foods, fruit and vegetables in Brazilian children. Eur J Nutr. 2019;58:2887-94.

Donabedian A. La calidad de La atención médica: definición y métodos de evaluación. Mexico: La Prensa Médica Mexicana, 1980.

Brito FA, Benedetti TRB, Tomicki C, Konrad LM, Sandreschi PF, Manta SW et al. Translation and adaptation of the RE-AIM Check List for Brazilian reality. Rev Bras Ativ Fís Saúde. 2018;23:e0033.

Publicado
23-10-2020
Seção
Artigos de Revisão