EFEITO AGUDO DOS EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO SOBRE O DESEMPENHO DE FORÇA MÁXIMA

  • Valmor Tricoli
  • Anderson Caetano Paulo
Palavras-chave: Alongamento, Força, Aquecimento.

Resumo

O objetivo do estudo foi investigar o efeito agudo dos exercícios de alongamento estático no desempenho de força máxima. Onze sujeitos do sexo masculino foram submetidos a um teste de uma repetição máxima (1 RM) sob duas condições experimentais: 1) precedido de exer­cícios de alongamento (CA) e 2) sem exercícios alonga­mento (SA). Na condição CA, após a realização de um aque­cimento, os sujeitos executaram uma sessão de exercícios de alongamento estático para os membros inferiores com duração aproximada de 20 minutos. Um total de seis exer­cícios foi executados com três repetições de 30 segundos de duração em cada exercício. Ao término da sessão de alongamento os sujeitos foram testados. Na condição SA os sujeitos foram testados logo após a sessão de aqueci­mento. O teste consistiu na execução completa do exercí­cio de extensão/flexão de joelhos no aparelho "leg-press". As cargas para o teste sofreram incrementos de 4%, 3% e 3% da quantidade de peso levantada inicialmente a qual determinada durante um sessão de familiarização. Um in­tervalo de três minutos foi dado para cada novo esforço. Na condição CA a média obtida no teste 1 RM (391.7 kg ± 86.5) foi significantemente menor (p < 0.05) que a média obtida na condição SA (405.5 kg ± 89.1). Conclui-se que, independente do mecanismo envolvido, uma sessão de alongamento estático executada imediatamente antes da atividade física pode provocar uma queda no rendimento de força máxima.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-10-2012
Seção
Artigos Originais