ATIVIDADE FÍSICA NO CONTEXTO DOS DESLOCAMENTOS: REVISÃO SISTEMÁTICA DOS ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS REALIZADOS NO BRASIL

  • Carla Menêses Santos
  • Jessyka Mary Vasconcelos Barbosa
  • Luanna Alexandre Cheng
  • Rildo de S. Wanderley júnior
  • Mauro Virgilio Gomes de Barros
Palavras-chave: Deslocamento, atividade física, estudos epidemiológicos, revisão.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi sintetizar evidências disponíveis sobre prática de atividades físicas no contexto dos deslocamentos e sobre a associação desta prática com eventos de saúde mediante análise dos estudos epidemiológicos realizados no Brasil e publicados no período de 1990 a 2008. Para o desenvolvimento deste estudo foi realizada uma busca pelos manuscritos indexados nas bases de dados Medline/PubMed e Lilacs utilizando, em português e inglês, os seguintes descritores/termos: “atividade física”, “exercício”, “aptidão física”, “sedentarismo”, “inatividade”, “atividade motora”, “transportes”, “deslocamento residência-trabalho”, “caminhada”, “ciclismo”, “viagem”, “locomoção”, “Brasil”, “brasileiros”. Estes termos/descritores foram combinados usando os operadores lógicos disponíveis nas ferramentas de buscas. A seleção dos artigos teve como critérios de inclusão: amostra representativa de alguma população defi nida; tamanho da amostra de, pelo menos, 500 indivíduos; coleta de dados realizada no Brasil; mensuração da atividade física nos deslocamentos e relatode resultados relacionados a esta variável. Dos 21 estudos considerados elegíveis para inclusão nesta revisão, somente oito foram mantidos na etapa final da revisão. Nenhum deles foi conduzido nas regiões norte e nordeste do Brasil. Todos os estudos usaram delineamento transversal e questionários para mensuração do nível de atividade física nos deslocamentos. As medidas foram derivadas de perguntas sobre o modo e o tempo despendido na realização de deslocamentos ativos. Não houve convergência entre os estudos em relação aos critérios adotados para classifi car o nível de atividade física nos deslocamentos. A síntese das evidências disponíveis indica que há poucos estudos sobre a prática de atividades físicas nos deslocamentos, todos razoavelmente distintos em relação aos métodos e definições operacionais adotadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
10-09-2012
Seção
Artigos de Revisão