Atividade física e seus benefícios na qualidade de vida de mulheres com câncer de mama: um estudo transversal em Caxias do Sul – RS

  • Monique Binotto Faculdade da Serra Gaúcha
  • Tiago Daltoé
  • Fernanda Formolo
  • Patricia Spada
Palavras-chave: Atividade motora, Neoplasias da mama, Qualidade de vida

Resumo

A qualidade de vida (QV) de mulheres com câncer de mama pode sofrer muitas alterações, dessa forma, é essencial encontrar fatores que auxiliem na melhora da QV desses indivíduos. O objetivo deste estudo é avaliar o impacto da atividade física na QV das pacientes com câncer de mama e verificar se os domínios da QV diferem em função da frequência de atividade física semanal. Trata-se de um estudo transversal, cuja população constituiu-se de 272 mulheres portadoras de câncer de mama. A QV foi avaliada por meio do questionário WHOQOL-Bref e as demais variáveis foram respondidas em questionário desenvolvido à parte. As mulheres que realizavam atividade física de forma regular obtiveram melhores pontuações significativas na QV nos domínios global (74,5 vs 67,8; p=0,001), físico (66,0 vs 57,3; p=0,001), meio ambiente (69,5 vs 64,1; p=0,001) e psicológico (72,4 vs 66,4; p=0,001). Em relação à frequência de atividade física por semana, as melhores médias de atividade física foram encontradas na faixa de realização de atividade três vezes na semana nos domínios global (79,5; p=0,01), físico (68,2; p=0,03) e meio ambiente (74,3; p=0,002). Dessa maneira, pode-se inferir que a realização de atividade física de forma regular é benéfica para a QV de mulheres com câncer de mama.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
01-03-2016
Seção
Artigos Originais