Perfil dos frequentadores das academias ao ar livre da cidade de Pelotas - RS

  • Alice Iepsen Programa de pós Graduação em Educação Física UFPel
  • Marcelo Silva Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Meio ambiente, Atividade motora, Saúde pública, Epidemiologia

Resumo

O objetivo do estudo foi verificar o perfil dos frequentadores das academias ao ar livre (AAL) localizadas no perímetro urbano de Pelotas-RS. Todos indivíduos adultos com 20 anos ou mais de idade que utilizaram algum dos aparelhos das três AAL entre os meses de outubro e dezembro de 2014 foram entrevistados. As entrevistas foram realizadas nas segundas-feiras, terças-feiras e sábados, nos horários de maior fluxo de utilização. Para coleta de dados foi utilizado um questionário contendo questões demográficas, socioeconômicas, comportamentais, de saúde e relativas à utilização das AAL. Foi realizada a análise descritiva das variáveis por meio do programa Stata 13.0. Ao final do estudo, foram entrevistados 323 indivíduos. A maior frequência de usuários das AAL foi do sexo feminino (65,3%), de cor da pele branca (83,6%), casados ou vivendo com companheiro (61,9%), com 50 anos ou mais de idade (61,3%), com renda acima de 1319 reais (78,6%), com o ensino médio ou superior completos (69,3%), Índice de Massa Corporal (IMC) relativo à sobrepeso e obesidade (74,9%), não fumantes atuais (91,1%) e suficientemente ativos no lazer (77,7%). Apesar de 45,8% dos usuários perceberem sua saúde como sendo boa, 48,3 relataram ter pressão alta, 10,5% ter diabetes e 64,4% utilizar algum medicamento. Além disso, 19,2% frequentavam a AAL pelo menos três dias por semana, sendo que mais de 80% realizava AF em outro local. Estes resultados devem guiar intervenções para promover o maior uso das AAL e a prática de atividade física realizada nestes locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-12-2015
Seção
Artigos Originais