Validade das equações preditivas de uma repetição máxima varia de acordo com o exercício realizado em adultos jovens treinados

  • Annelise Menêses
  • Fábio Santana
  • Antonio Soares
  • Bruna Souza
  • Diogo Souza
  • Marcos Santos
  • Edilson Cyrino
  • Raphael Mendes Ritti-Dias
Palavras-chave: Exercício, Força muscular, Desempenho Atlético, Treinamento de Resistência

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a validade de equações preditivas para a estimativa de uma repetição máxima (RM) em diferentes exercícios, em adultos jovens com experiência em treinamento com pesos (TP). Dezesseis homens (21,4±4,0 anos), praticantes de TP, realizaram testes de 1-RM e de 8-12 RM nos exercícios leg press 45°, supino reto, extensão de joelho unilateral, remada central, flexão de joelhos e elevação frontal. Seis equações preditivas foram utilizadas para a predição dos valores de 1-RM: Adams; Baechle & Groves; Brzycki; Epley; Lander; O’Connor et al. Todas as equações analisadas superestimaram os valores de 1-RM no leg press 45º (6 a 15%, p<0,05). No supino reto e elevação frontal, as equações de O’Connor et al. e Adams foram as que produziram as melhores estimativas de 1-RM. Embora todas as equações analisadas tenham proporcionado estimativas válidas para o exercício extensão de joelho unilateral, a equação de O’Connor et al. apresentou melhor desempenho entre elas. No exercício remada central foram consideradas válidas as equações de Brzycki, Epley e Lander, com as duas primeiras apresentando menor erro de estimativa e melhor concordância. Finalmente, no exercício flexão de joelhos, a equação de Baechle & Groves foi a que apresentou melhor desempenho, apesar das equações de Brzycki, Epley e Lander também serem válidas para a estimativa de 1-RM. Os resultados sugerem que a validade das equações preditivas de 1-RM é exercício-dependente e há necessidade de desenvolvimento de equações preditivas para estimativa de valores de 1-RM para o leg press 45º.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
31-05-2013
Seção
Artigos Originais